Buritirama usará fonte de energia renovável em suas operações

Buritirama usará fonte de energia renovável em suas operações: entenda as vantagens dessa ação inédita para o meio ambiente!

Uma das prioridades da Buritirama Mineração, a maior mina de manganês da América Latina, é o seu compromisso com a sustentabilidade e o meio ambiente. Por esse motivo, realizamos uma série de projetos relacionados à preservação da natureza. Dentre eles, estamos trabalhando na implementação de um modelo totalmente novo de funcionamento nos próximos meses.  Recentemente nos destacamos entre os canais de comunicação por anunciarmos que seremos a primeira mineradora do país a implantar um sistema de geração de energia limpa no país.  A nossa operação é realizada na cidade de Marabá, no estado do Pará.  O projeto é o seguinte: nos próximos meses, ainda esse ano, todas as nossas atividades de mineração serão abastecidas por energia limpa. Além disso, teremos uma parceria incrível com a empresa Tesla, a qual fabrica baterias MicroPower.  São produtos de longa duração que suprirão a demanda energética da operação quando não houver incidência de raios solares.  A intenção da Buritirama é que ainda no primeiro semestre de 2022 todo esse sistema já esteja funcionando, fazendo com que a empresa contribua ainda mais para um futuro mais sustentável.  Mas, afinal, o que é energia limpa e renovável? Mais do que conhecer a nossa ação, é importante entendermos esse de energia e a sua importância para o mundo.  Portanto, antes de mais nada, abordaremos o que é energia limpa, como esse modelo funciona, sua importância para o meio ambiente e, claro, como a Buritirama implementará esse conceito nas suas atividades.  Acompanhe!  Energia limpa: entenda o conceito e como funciona  Basicamente, energia limpa é toda aquela eletricidade gerada por meio de fontes renováveis e sem a emissão de poluentes ao meio ambiente. É uma forma de emissão de energia mais sustentável por diminuir impactos ao meio ambiente. Antes de continuarmos, é importante esclarecer que fontes renováveis não são inesgotáveis. Elas são fontes de energia de origem natural - como o sol, água, vento, por exemplo.  Elas são encontradas em abundância na natureza, facilitando sua reposição no meio ambiente, mas, isso não quer dizer que elas não podem ser esgotadas. De qualquer forma, é uma alternativa mais limpa, sustentável e eficiente que a geração de energia que estamos acostumados. Atualmente, as maiores representantes desse tipo de geração de energia no mundo são as solar e a eólica. No Brasil, tornam-se ainda mais vantajosas, pois somos uma nação com grande abundância de recursos naturais. Por sorte de termos abundância de recursos solares e eólicos, existe uma vantagem perante ao mercado mundial. Essa característica nos proporciona oportunidades incríveis, como o projeto da Buritirama (o qual será implementado com a utilização de painéis solares que revertem os raios do sol em energia). Também contaremos com os geradores de energia limpa que mencionamos no início do conteúdo.  Entenda a importância dos sistemas de energia limpa para o mundo! Por que a Buritirama tomou essa decisão? Substituir todo o sistema de energia de uma operação é mais complexo do que parece. Então, por que a empresa tomou essa decisão tão importante?  Certamente houve um grande estudo por trás da escolha, afinal, foi necessária a análise de vários aspectos - incluindo o nosso compromisso com a sustentabilidade, a região em que trabalhamos e o futuro do planeta.  O que muitos não sabem é que, embora a energia seja fundamental para a vida moderna, a produção elétrica representa uma das maiores parcelas na emissão de gases de efeito estufa (GEE). Isso não apenas no Brasil, e sim no mundo todo. Aqui o problema é bastante sério e deve ser considerado com certa urgência.  No país, a geração de energia elétrica responde por grande parte das emissões de gases poluentes dentro da categoria energia.  Segundo o relatório da SEEG (Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa), a geração elétrica emitiu 423,5 milhões de toneladas de dióxido de carbono equivalente (CO2e) apenas em 2016 no Brasil, que é um número extremamente chocante.  O lado positivo é que, desde 2012, esse é um cenário que muda a cada ano e cada vez mais empresas diminuem a emissão de gases e até mesmo seu sistema de energia, como a Buritirama. Por ser uma decisão importante, com altos impactos e que envolve toda a produção da empresa, foram anos estudando as possibilidades e a melhor forma de fazer essa transição até que chegamos ao grande momento. Em 2022, a Buritirama será a primeira mineradora do país a ter toda a sua operação funcionando com base em um sistema de energia renovável, completamente limpa. Estamos otimistas que cada vez mais as grandes empresas, como a nossa, também assumam esse compromisso com a sociedade e a natureza. A empresa está animada para os próximos passos rumo a um futuro mais limpo, sustentável e agradável. Acompanhe as novidades pelos nossos canais de comunicação! 
Entenda o papel da mineração na economia e desenvolvimento de cidades

Como a mineração ajuda a economia brasileira e pequenas cidades do país? Entenda!

Você sabia que a mineração é um dos pilares mais importantes da economia brasileira? Na realidade, esse setor sempre foi essencial para o país, já que a mineração trazia bons resultados para o Brasil desde a época colonial.  Hoje em dia, essa atividade representa 4% do Produto Interno Bruto (PIB) e contribui com cerca de 25% do saldo comercial do Brasil - como mostram os dados fornecidos pelo  Ministério de Minas e Energia. Tudo isso porque o Brasil é uma potência mineral. Temos recursos naturais em abundância, o que nos dá uma vantagem no mercado internacional, além de ser algo para admirarmos, não é mesmo? Com isso, a mineração atrai muitos investidores, tem um bom retorno financeiro e sempre há demanda para o setor.  Houve, inclusive, um aumento dos preços do minério em todo o mundo.  Isso movimentou a economia brasileira e trouxe resultados financeiros incríveis para o país. Ou seja, por mais que muitos ainda não tenham contato com esse lado da mineração, quando feito com responsabilidade e respeito à natureza, essa atividade pode ser um grande aliado dos brasileiros. É o que podemos ver, inclusive, nas pequenas cidades que sediam operações de mineração.  A Buritirama atua na cidade de Marabá, no estado do Pará, e é conhecida por ajudar no desenvolvimento do local por anos. Isso é um diferencial da nossa empresa? Não precisamos enxergar este ponto dessa maneira. Nós consideramos que, na verdade, é nosso dever retribuir para a cidade tudo que ela nos proporciona.  Além do nosso compromisso com o meio ambiente, também atuamos em ações sociais que, na grande maioria das vezes, não são divulgadas.  O nosso intuito com essas atividades não é aparecer na mídia. Pelo contrário! Acreditamos e esperamos que outras empresas desse setor atuem dessa mesma  maneira, contribuindo para o desenvolvimento não apenas da economia do país, mas com suporte e modernização das cidades que as recebem. De qualquer forma, a mineração pode ser extremamente vantajosa para todos os lados, quando feita adequadamente, é claro.  A seguir, abordaremos em detalhes quais os impactos dessas operações em cidades menores do país. A mineração contribui para o desenvolvimento de pequenas cidades? Como mencionamos, a mineração é muito importante para o Brasil. Por esse motivo, há inúmeras empresas atuando neste segmento, com processos, objetivos, valores e tipos de mineração diferentes.  Sendo assim, é complexo generalizar que todas as organizações atuam de forma correta e realmente ajudam as cidades em que estão instaladas.  Geralmente estão em municípios menores, pois são locais onde o solo está intocado, nas condições perfeitas para a mineração. O que podemos afirmar com total certeza é que as operações da Buritirama visam o desenvolvimento de seus colaboradores e da cidade em que realiza as suas atividades, Marabá.  Grande parte das pessoas que trabalham na operação são da cidade, o que diminuiu o número de desempregados e movimentou a economia do local. Isso por si só já representa um grande avanço para a população do local. Mas, esta não é a única ação que mineradoras podem fazer em prol da comunidade que cerca a sua operação. Há outras dezenas de formas de ajudar, saiba mais! Como as mineradoras atuam no desenvolvimento de cidades? Além da via econômica que é beneficiada pelos empregos gerados na região, as mineradoras atuam em projetos sociais e de saúde do local - afinal, isso beneficia a cidade e também a empresa que tem colaboradores mais saudáveis, dispostos e com a qualidade de vida aumentada. A Buritirama, por exemplo, já atuou na compra de respiradores para os hospitais locais no momento em que esses equipamentos estavam em escassez em todo o país.  Além disso, auxilia na construção de escolas, pavimentação das ruas, no acesso à educação das crianças, entre outras diversas frentes. Tudo isso de forma direta, sem dar dinheiro às prefeituras da região. Ou seja, a mineradora atrai mais movimentação, empregos e oportunidades para essas cidades.  Quando a empresa atua de forma respeitosa e responsável, ambas as partes só têm a ganhar.   Esse é um lado da mineração que poucos conhecem e nem sempre deve ser visto como um diferencial. Toda empresa do ramo deve ter responsabilidade social e ambiental, isso é fato. Saiba mais sobre a Buritirama A Buritirama, do grupo Buritipar, tem como atividade principal a produção e comercialização de minério de manganês. Na realidade, somos a maior mineradora desse minério da América Latina. Atuamos em diversas áreas do Brasil, contudo, nossas operações se concentram no estado do Pará, especialmente em Marabá.  Contribuímos da forma que podemos com o local - sem esperar visibilidade por isso.  Acreditamos que devemos agir como um time em que todos se ajudam e cooperam. Assim, conseguiremos atingir o sucesso sem prejudicar o local ou sua população. Queremos criar alternativas para que todos nós continuemos evoluindo no mesmo ritmo.  Para saber mais sobre a mineração de manganês, o que é esse elemento ou outros assuntos relacionados ao tema, acesse nosso blog. Há diversos conteúdos sobre isso que podem te interessar!
Entenda como a mineração de manganês é feita pela Buritirama

Sustentabilidade ambiental da Buritirama: entenda como a nossa mineração de manganês é feita

A Buritirama é uma das maiores mineradoras de manganês do mundo, sendo a mais importante de toda a América Latina. A empresa atua no estado do Pará comercializando o minério para outros inúmeros países. Isso porque o manganês é um elemento de interesse mundial. Ele existe em abundância nos solos brasileiros e pode ser utilizado de maneira indireta pela indústria - sendo essencial na fabricação de ligas metálicas, por exemplo.  É o quarto metal mais utilizado no mundo, depois apenas do ferro, cobre e alumínio. O elemento é bastante usado na fabricação de carros, na construção civil e até mesmo em itens básicos que utilizamos no dia a dia (como filtros de água, bicicletas e muito mais).  Além disso, é fato que cerca de 90% de todo o manganês consumido mundialmente vai para as siderúrgicas hoje em dia. O que muitos não sabem é que o Brasil tem um papel importante na produção desse material há mais de 100 anos.  Pela abundância e técnicas de mineração adequadas, o nosso país está entre os maiores produtores mundiais e detentores de reservas desse minério - as quais estão localizadas principalmente nos estados de Minas Gerais, Pará e Mato Grosso do Sul. A Buritirama, por exemplo, atua em Marabá, no estado do Pará.  Quer saber como a mineração desse elemento é feita? É exatamente sobre isso que queremos tratar neste conteúdo.  Com uma base sobre o que é e qual a importância do manganês, podemos discutir as formas de extração do minério.  A Buritirama opta pela forma menos agressiva e invasiva à natureza, por respeitar o meio ambiente e tudo que ele representa para nós.  A seguir, saiba mais sobre a mineração de manganês no país e entenda os compromissos ecológicos da nossa empresa.  Acompanhe! Meios de mineração de manganês no Brasil: como a Buritirama atua? Quando pensamos em mineração, logo imaginamos aquelas áreas totalmente exploradas de forma agressiva, devastadora - o que pode ou não ser verdade, dependendo da ética e valores das empresas deste segmento.  O que também pode impactar em tudo isso é a forma como a organização realiza a mineração de fato. Afinal, não há apenas uma forma de minerar manganês no mercado. Outro ponto importante é que a mineração de cada elemento pode ser diferente, sendo a do manganês muito menos invasiva que a de outros materiais - como o lítio, por exemplo.  De qualquer forma, hoje, existem duas principais formas de mineração de manganês no mundo. A primeira é pela lavra de manganês em cavas a céu aberto, processo que a maioria das empresas adotam no Brasil.  Contudo, há organizações que realizam essa atividade por meio de lavra subterrânea, especialmente as situadas em Mato Grosso do Sul.  Por termos um compromisso com a sustentabilidade e preservação da natureza, nós atuamos com cavas a céu aberto - mas tomamos alguns cuidados diferenciados. Como a Buritirama trabalha em prol do meio ambiente? A intenção da empresa é ser o menos invasiva possível, realizando a mineração com equipamentos de alta tecnologia, de última geração. Eles oferecem alta precisão, fazendo com que a atividade se pareça com a pavimentação de ruas. Isto é, a mineração da Buritirama é um processo menos agressivo, que não exige tanto da natureza. Isso porque prezamos, especialmente, pelo seu  compromisso com os padrões de qualidade durante as operações. Inclusive, nossa empresa foi premiada há alguns anos por isso.  Dentre as principais políticas internas da organização, as que mais se destacam são aquelas destinadas à preservação da natureza.  Nós distinguimos a preservação do meio ambiente como um importante instrumento de mudança e melhoria da sociedade da qual fazemos parte e tanto prezamos.  Tudo isso é considerado como um diferencial? É claro que não. Temos a perspectiva de que o cuidado com a natureza para usufruir dos recursos que ela nos proporciona são fundamentais e indispensáveis. Caso contrário, não poderíamos sequer estar funcionando.  Portanto, devemos cuidar para reduzir os impactos negativos de algumas ações humanas e prezar pelo meio ambiente. Somente assim teremos um futuro mais sustentável e nós estamos caminhando para ele!  Ficou interessado pelo tema? Acesse nosso blog! Mineração de manganês é um tema extremamente amplo que gera diversos tipos de dúvidas e curiosidades. Em razão disso, criamos um blog com diversos conteúdos interessantes sobre o tema. Se você quiser saber mais sobre mineração, manganês ou sobre a própria Buritirama, acesse o nosso blog e confira os textos disponíveis.

O acordo mais esperado do ano

O acordo firmado entre a China MinMetals e a Buritirama para a aquisição de 1,5 milhão de toneladas de manganês por ano é apenas a ponta do iceberg. A trading asiática estaria negociando a compra de uma participação na mineradora, controlada por João Araújo – entre outros negócios, acionista também da Paranapanema. Nossa principal meta em 2022 é continuar trabalhando no planejamento e desenvolvimento, buscando novos investimentos, ofertando minério de qualidade e as melhores práticas de sustentabilidade.  

Brazil’s mining innovator meets growing global

The mining sector is already benefiting frim resurgent commodities prices, as well as rising demand from China, an upturn in investiments, and posotive foreing exchange effects. Brazilian mining revenues were up 36% year-on-year in 2020, reaching $38.7 billion, and red-hot growth has continued into 2021: The Brazilian Mining Institute reports that mining sector sales surged by 98% during the first half of the year to reach $29 billion, putting the sector on track to easily surpass last year’s growth. Buritipar Group, a key player in the industry, is reaping the rewards.

Ajuda no combate a incêndios em Marabá

A Buritirama Mineração entregou à Defesa Civil de Marabá (PA) equipamentos de controle e combate às queimadas, que serão utilizados pela brigada de incêndio rural. O órgão recebeu 70 itens, dentre os quais materiais de proteção individual e equipamentos hidráulicos, que auxiliarão o trabalho da corporação. Além disso, capacetes, luvas e óculos, mochilas de água especiais para combate a incêndio, placas de sinalização, mangueiras para alta temperatura, bicos de jato em latão e conexões de mangueira em latão.

Escória para melhorar rodovia em Marabá

A Buritirama Mineração e Prefeitura de Marabá (PA) promoveram, em parceria, melhorias na Estrada do Rio Preto, principal acesso às vilas da zona rural da cidade e via de escoamento do agronegócio da região. Na primeira fase da operação, 100 km foram restaurados no trecho entre Marabá e a Vila União. A iniciativa aconteceu pela parceria entre a empresa e a prefeitura, por meio do representante Mariozan Quintão. Foram mobilizados nove caminhões, dois rolos compactares, duas motoniveladoras, duas escavadeiras e três caminhões pipas para atuar na estrada para arrumar buracos e desnivelamento.

Imprensa

Se você é jornalista e deseja solicitar entrevistas, formular pautas, pedir informações ou esclarecer dúvidas, entre em contato com a assessoria de imprensa da Buritirama.

[email protected]